Naretto, J. A. (1995). Adult student retention: The influence of internal and external communities. NASPA Journal, 32, 90–97. Citado em Mancuso, S. (2001)
Nardi, B. & O´Day, V. (1999). Information ecologies. Using technology with heart. Cambridge and London: The MIT Press.
Nascimento, E.,& Gonçalves J.L (2004) Da Ética à Utopia em Educação Porto Edições Afrontamento.
Nickerson, R.S., Perkins, D.N. & Smith, E.E. (1994) (Eds.). Enseñar a pensar: Aspectos de la aptitud intelectual. Paidós: M.E.C. Citado em Almeida, l., s. (2002).
Noble, K.G., Farah, M.J., & McCandliss, B.D. (2006). Socioeconomic background modulates cognition-achievement relationships in reading. Cognitive Development, in press. Citado em Lemos, G. (2007).
Nonaka, I. (1991). The knowledge-creating company. Harvard Business Review,74(6), 96-104.
Nonaka, I., Takeuchi, H. (1995). The knowledge creating company: how Japanese companies create the dynamics of innovation. N. York: Oxford University Press.
Nóvoa, A.(1991) Formação contínua professores: realidades e perspectivas. Aveiro/Portugal: Universidade de Aveiro.
Nóvoa, A., et al. (1991). Ciências da Educação e Mudança, Porto: S.P.C.E., Afrontamento.
OECD/CERI (2000). Chair’s Conclusions of Rotterdam Conference on Schooling for Tomorrow http://www.oecd.org/dataoecd/32/17/2669182.pdf
OECD (2003). Apprendre aujourd'hui, réussir demain – Premiers résultats de PISA 2003 http://www.oecd.org/dataoecd/48/44/34473605.pdf

OECD (2005). Regards sur l'éducation 2005 – Tableaux
http://www.oecd.org/document/35/0,2340,fr_2825_495609_35321507_1_1_1_1,00.html
OECD (2006), Thematic Review of Tertiary Education, Country Background Report: PORTUGAL, September 2006.
www.oecd.org/edu/tertiary/review
OECD (2007), Education at a Glance 2007: OECD Indicators
http://www.oecd.org/dataoecd/4/55/39313286.pdf
OECD (2008), Enseignement supérieur pour la société de la connaissance. Examen thématique de l’OCDE sur l’enseignement supérieur : Rapport de synthèse, OCDE Avril 2008.
www.oecd.org/edu/tertiary/review
OECD (2008-2), Tertiary Education for the Knowledge Society, Concluding Remarks by Manuel Heitor, in OECD Thematic Review of Tertiary Education, 3-4 April, 2008; ISCTE, Lisbon, Portugal.
www.oecd.org/edu/tertiary/review
OECD/FINEP (2007). Manual de Oslo (3ª Edição)
http://www.oei.es/salactsi/oslo4.htm
Osório, J. M. (2009), Learning Organizations: as práticas de gestão de recursos humanos e o papel da cultura organizacional, RepositoriUM, Universidade do Minho.
http://repositorium.sdum.uminho.pt/handle/1822/9976

Paiva-Coelho. M. F. (2012), "La formación y actitudes de profesores de ensegnñnza básica ante la inclusión de los alumnos con NEE en el aula", Universidad de Extremadura
http://kieinvestiga.wikispaces.com/file/view/TESE+FINAL+junho_+2012_imprimir1.pdf/394161094/TESE%20FINAL%20junho_%202012_imprimir1.pdf

Parente, C. (2003), Construção Social das Competências Profissionais: Dois Estudos de Caso em Empresas Multinacionais do Sector da Metalomecânica (dissertação de doutoramento em sociologia), Porto, Faculdade de Letras da Universidade do Porto.

Parente, C. (2004), “Para uma análise da gestão de competências profissionais”, Sociologia, 14, pp. 298-342.
Parente, C. (2006) Conceitos de mudança e aprendizagem organizacional - Contributos para a análise da produção de saberes, Sociologia, Problemas e Práticas, n.º 50, pp. 89-108
Patterson, g. (1999). The learning university.The Learning Organization. Vol. 6, nº 1, pag. 9-17. Citado em Villar, L.M., & Alegre, O.M.(2007).
Penberthy, D. L. & Millar, S. B. (2002) The “Hand-off” as a Flawed Approach to Disseminating Innovation: Lessons from Chemistry, Innovative Higher Education, Vol. 26, No. 4, Summer 2002.
Pereira, A. M. S., et al (2006) Sucesso e desenvolvimento psicológico no Ensino Superior: Estratégias de Intervenção, Análise Psicológica, 1 (XXIV): 51-59.
Pereira, A. M. S. (1997). Helping students cope: Peer counselling in higher education. Unpublished doctoral dissertation, University of Hull, U.K. Citado em Pereira, A. M. S., et al (2006)
Pereira, A. M. S. (1998). Apoio ao estudante universitário: Peer counselling (experiência-piloto). Psychologica, 20, 113-124. Citado em Pereira, A. M. S., et al (2006)
Pereira, A. M. S. (1999). Sucesso versus insucesso: Taxomomia das necessidades do aluno. In J. José Tavares (Ed.), Investigar e formar em educação: IV Congresso da Sociedade Portuguesa de Ciências da Educação (Vol. 2, pp. 129-136). Aveiro: Universidade de Aveiro. Citado em Pereira, A. M. S., et al (2006)
Pereira, A. M. S., Vaz, C., Patrício, M., Campos M., & Pereira, R. (1999). Contribuição para o estudo do sucesso e insucesso na Universidade de Coimbra. Coimbra: Universidade de Coimbra. Citado em Pereira, A. M. S., et al (2006)
Pereira, A. M. S., & Williams, D. I. (2001). Stress and coping in helpers on a student “nightline” service. Counselling Psychology Quarterly, 14 (1), 43-47. Citado em Pereira, A. M. S., et al (2006)
Pereira, A., Decq Motta, E., Pinto, C., Melo, A., Bernardino, O., Lopes, P., Ferreira, J., Mendes, R., & Vaz, A. (2004). Aplicação de um programa de controlo do stresse e ansiedade na Universidade. In J. Ribeiro, I. Leal (Eds.), Actas do 5.º Congresso de Psicologia da Saúde (pp. 127-132). Lisboa: ISPA. Citado em Pereira, A. M. S., et al (2006)
Pereira, M. L. T et al. (2000) Docência Universitária e Inovação: primeiro congresso internacional, InterfaceComunicação, Saúde, Educação, nº 7, pp 153-154 http://www.interface.org.br/revista7/notas2.pdf
Petrucci, A. (1997). Lire pour lire: un avenir pour la lecture. In Cavallo, G. & Chartier, R. dir. Histoire de la lecture dans le monde occidental. Paris: Éditions du Seuil.

Piaget, J. (1941). Les mécanismes du développement mental et les lois du groupement des opérations : Esquisse d’une théorie opératoire de l’intelligence. Genéve: Naville.
Piaget, J. (1943). La psychologie de l’intelligence. Paris: Collin.
Piaget, J. (1957). Logique et équilibre. Paris: Presses Universitaires de France.
Piaget, J. (1967a). Logique et connaissance scientifique. Dijon: Gallimard.
Piaget, J. (1967b). O raciocínio na criança. Rio de Janeiro: Editora Record.
Piaget, J.(1973). Seis estudos de psicologia. Lisboa: Publicações Dom Quixote.
Piaget, J. (1975). L’équilibration des structures cognitives. Paris: Presses Universitaires de France.
Piaget, J. (1983). Piaget’s theory. In P. Mussen (Ed.), Handbook of child psychology, 1, 103-128. New York: Wiley.
Piaget, J. & Inhelder, B. (1979). A psicologia da criança: Do nascimento à adolescência. Lisboa: Moraes Editores.
Piconez, S. C. B, Dificuldades de aprendizagem na educação escolar de jovens e adultos trabalhadores e a abordagem das habilidades metacognitivas, http://www.nea.fe.usp.br/sigepe/informacoes/upload/DIFICULDADES%20DE%20APRENDIZAGEM%20NA%20EDUCA%C3%87%C3%83O%20ESCOLAR%20DE%20JOVENS%E2%80%A6.pdf
Pires, A. (2005). Complexité de la Reconnaisance des Acquis et Éducation/Formation, In Anais Educação e Desenvolvimento, UIED, 2005

Pires, D., & Morais, A.M. (1997). Aprendizagem científica e contextos de socialização familiar num estudo com crianças dos estratos sociais mais baixos. Revista de Educação, 6 (2), 57-74 Citado em Lemos, G. (2007).
Pinto, C., Decq Motta, E., Pereira, A. M. S., Ataíde, R., Bernardino, O., Mendes, R., & Ferreira, J. B. (2005). Suporte social no desenvolvimento do aluno do Ensino Superior. In T. Medeiros, & E. Peixoto (Eds.), Actas do Encontro Internacional de Desenvolvimento e Aprendizagem: Na transição do Ensino Secundário para o Superior (pp. 137-144). Ponta Delgada: Universidade dos Açores. Citado em Pereira, A. M. S., et al (2006)
PISA (2003). Project for Internacional Student Assessment http://nces.ed.gov/surveys/pisa/
Polson, C. (1994). O’Banion’s advising model and the adult student. 14(2), 96–103. In Principles of good practice for alternative and external degree programs for adults. (1990). Washington, DC: American Council on Education. Citado em Mancuso, S. (2001)

Pombo, O. ed al (1994). A Interdisciplinaridade: Reflexão e Experiência, Lisboa: ed. Texto, 1994.
Ponte, J.P., (2002). O ensino da matemática em Portugal: Uma prioridade educativa?, Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa. Texto apresentado na Conferência realizada no Seminário sobre “O Ensino da Matemática: Situação e Perspectivas”, promovido pelo Conselho Nacional de Educação, em Lisboa, Novembro, 2002.
Porter, G. (1997). Caminhos para as Escolas Inclusivas. Desenvolvimento Curricular na Educação Básica. Lisboa: Instituto de Inovação Educacional.

Potgieter, B. C. (2004) Change and Innovation We Expect of ICT Teaching Staff, 6th Australasian Computing Education Conference (ACE2004), Dunedin, New Zealand. Conferences in Research and Practice in Information Technology, Vol. 30, Editors Raymond Lister & Alison Young. http://crpit.com/confpapers/CRPITV30Potgieter.pdf
Prost, A. (2001). Pour un programme stratégique de recherche en éducation. Rapport aux ministres de l´Éducation Nationale et de la Recherche. Citado em Rayou, P. (2004).

Rayou, P. (2004). A Investigação em Educação e Formação em França, Vivências, percursos e produção científica em Ciências da Educação, Revista Educação, Sociedade e Culturas, nº 24, pag.155-162. Julho 2007.
Raz, I.S. & Bryant, P. (1990). Social background, phonological awareness and children’s reading. British Journal of Developmental Psychology, 8 (3), 209-225. Citado em Lemos, G. (2007).

Raz, a.e., Fadlon, j. (2006). .Managerial Culture, Workplace Culture and Situated Curricula in Organizational Learning. Organization Studies. N.o 27, pag. 165-182. Citado em Villar, L.M., & Alegre, O.M.(2007). Rectors of European Universities (1988), Magna Charta Universitatum, Universidade de Bolonha. http://www.bologna-bergen2005.no/Docs/00-Main_doc/880918_Magna_Charta_Universitatum.pdf
Roazzi, A., Spinillo, A. & Almeida, L.S. (1993). Definição e avaliação da inteligência: Limites e perspectivas. In L. S. Almeida (Ed.), Cognição e aprendizagem escolar. Porto: APPORT. Citado em Almeida, l., s. (2002).

Rodrigues, D. (2001). Educação e Diferença – Valores e Práticas para Uma Educação Inclusiva. Porto: Porto Editora. Rosário, P. & Oliveira, M. C., (2006) Mapear o estudar no ensino superior: abordagens dos alunos ao estudo numa E.S.E. Saber (e) Educarnº 11 pp. 23–38
Rouanet, L. P. Contra o Produtivismo em Ciências Humanas. http://geocities.yahoo.com.br/eticaejustica/
Rowntree, D. (1982). A dictionary of education. Totowa, NJ: Barnes & Noble Books. Citado por Ivanitskaya, L. et al (2002).